Aprimorando a concentração na leitura

Ou: Como manter a concentração em ambientes ruidosos e/ou com outras pessoas desenvolvendo adversas atividades?

O isolamento pode ser um meio para obter-se paz e assim atingir o estado de concentração necessário para uma boa leitura, entretanto, nem sempre esta opção está disponível. Fica então a dúvida: O que fazer?

Anos atrás, quando comecei a buscar soluções para o problema, acabei percebendo que minha capacidade de concentração e de compreensão aumentavam quando eu podia ler e ouvir, por meio de fones de ouvido, o texto ao mesmo tempo, ou seja, manter o foco da visão e da audição simultaneamente eram a “chave para o sucesso”!.

Faltava agora criar um fluxo de trabalho que incluísse esse procedimento e a solução encontrada por mim foi “casar” o espeak (que já usava para ler várias coisas no terminal) com o Emacs uma vez que nunca foi meu objetivo tornar a minha máquina numa workstation totalmente “falante”, como é o caso da especialista no assunto Aiyumi aka Purin_Chan.

Pois bem, ao renderizar uma página no Emacs, seleciona-se a porção do texto e invoca-se o espeak para lê-lo. Como uso duas línguas básicas, o Inglês e o Português (por enquanto Japonês eu ainda não consigo… :P), criei duas funções (uns 4 anos atrás), a “espeak-en” e a “espeak-pt“:

(defun espeak-en()
  (interactive)
  (shell-command-on-region
   (mark)
   (point)
   "/usr/bin/espeak --stdin -s 160 -ven+f2 &>/dev/null"))

(defun espeak-pt()
  (interactive)
  (shell-command-on-region
   (mark)
   (point)
   "/usr/bin/espeak --stdin -s 160 -vpt+f2 &>/dev/null"))

Até poderia ter criado apenas uma função que receberia a língua como parâmetro, mas a leitura em Português é rara de qualquer forma.

No jargão do Emacs, a leitura é feita da seguinte forma:

,----
| M-h
| M-x espeak-en
`----

Ou seja, seleciono o texto, no caso um parágrafo e executo o espeak. A seleção do texto pode ser feita com o mouse se estiver usando ambiente gráfico.

Esta simplista solução possui algumas limitações, como por exemplo:

  1. Interrupção/Reexecução. Não é possível interromper a execução do espeak a qualquer hora, é necessário esperar até o processo acabar ou interromper o processo com um pkill espeak “da vida”.
  2. Arquivos PDF. Preciso convertê-los para texto primeiro para usar esta solução, mas nem todos são conversíveis.

Manter a leitura dos documentos no Emacs me dão alguns benefícios como poder usar bookmarks e org-capture.

O primeiro problema pode ser solucionado aprimorando a função (algo que pretendo fazer em breve). Já o segundo é insolúvel dentro deste workflow.

Antes que pergunte. Sim, eu conheço o Emacspeak (Emacs speech interface), mas nunca senti real vontade de encarar a empreitada. Talvez no futuro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s